O que é um Museme?

Um museme é a menor unidade em qualquer música que tenha significado ou significado. As pessoas costumam compará-lo ao morfema da lingüística, que é uma combinação de sons que têm significado. Em teoria, toda música é composta de cordas complexas e pilhas de museus.

As pessoas geralmente atribuem a Charles Seegar o termo “museme”. Na tentativa de definir o conceito da menor unidade musical de significado, ele combinou o início da “música” com o fim do “morfema”. Mais tarde, Bill Brooks sugeriu a sequência de museme, ou sequência de musemes. Ele também sugeriu a pilha de museus, que são simplesmente diferentes museus que ocorrem simultaneamente. Isso acomoda o fato de que a música geralmente possui várias partes individuais que se complementam e se tocam.

Embora o museme musical tenha sido visto como análogo ao morfema da linguagem, definir um museme dessa maneira cria um grande problema, conforme observado por Philip Tagg: A cultura é necessária para fornecer significado a qualquer coisa. Nesse contexto, pessoas diferentes podem interpretar a mesma unidade musical mínima para significar coisas diferentes. De fato, essa é a base da interpretação musical e que torna a mesma composição tocada por dois jogadores ou cantores diferentes tão drasticamente distinguível. Isso significa que é impossível definir exatamente o que um museme significa, mesmo quando o próprio museme é identificável.

Compreendendo que o significado por trás de um museme é um tanto ambíguo, os musicólogos precisam ser flexíveis ao estabelecer padrões para o que realmente constitui uma unidade musical significativa individual também. Por exemplo, um dançarino pode ver os musemes como batidas individuais, porque as batidas individuais geralmente correspondem aos passos que o dançarino deve dar. Para um músico de jazz, um museme pode ser um conjunto particular de acordes em torno dos quais ele deve improvisar.

Num sentido muito amplo, toda música deve envolver o senso artístico das pessoas. Supõe-se que também satisfaça os desejos emocionais e espirituais dos seres humanos. Apesar da dificuldade em explicar o significado por trás dos musemes individuais encontrados em uma peça musical, os musicólogos estão interessados ??em musemes porque é a maneira como os musemes são organizados e trabalham juntos que determinam se a música cumpre esses papéis. Ao olhar atentamente para os musemes, os musicólogos procuram um tipo de “código” que possa revelar por que a música é tão poderosa ou estimulante, da mesma maneira que os linguistas esperam descobrir como os sons individuais contribuem para a comunicação verbal sofisticada.